Categoria: Indústria da Saúde

Estado investe em pesquisa e desenvolvimento no Tecpar

FachadaTecpar_editada2015

O Governo do Estado autorizou investimento de R$ 18,5 milhões em um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento que será executado no Parque Tecnológico da Saúde do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) e que tem como um dos principais objetivos o registro de cinco anticorpos monoclonais e três vacinas em nome do instituto. O convênio foi assinado pela governadora Cida Borghetti nesta sexta-feira (21).

O projeto foi aprovado na última reunião de 2018 do Conselho Paranaense de Ciência e Tecnologia (CCT) e o convênio foi celebrado entre a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e o Tecpar.

O projeto tem como objetivo a transferência e absorção do conhecimento em Plataformas Tecnológicas do Tecpar divididas por linha de tratamento: Plataforma de Produção de Vacinas e Produção de Antígenos; de Medicamentos para Doenças e Distúrbios Neurológicos; para Tratamentos Oncológicos; para medicamentos órfãos, doenças raras e negligenciadas e câncer em mulheres, crianças e adolescentes; e de tratamento de doenças inflamatórias autoimunes.

O investimento vai apoiar o Tecpar para o desenvolvimento dos projetos aprovados pelo Ministério da Saúde, dentro da política de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP).

Para atuar nas plataformas tecnológicas definidas por linhas de tratamento, o Tecpar estruturou três centros: o Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos, em Maringá; o Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Sintéticos, em Ponta Grossa; e o Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Imunobiológicos, em Curitiba.

Entre os medicamentos que serão produzidos em Maringá, dentro da Plataforma de Biológicos para Doenças Autoimunes, estão os produtos indicados para o tratamento de artrite reumatoide Infliximabe, Adalimumabe e Etanercepte.

Na Plataforma de Biológicos Oncológicos estão os medicamentos indicados para o tratamento de câncer Rituximabe, Bevacizumabe e Trastuzumabe – o Tecpar obteve o registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Trastuzumabe e em 2019 o instituto passará a abastecer o Sistema Único de Saúde (SUS) com o medicamento já registrado em seu nome.

Para o centro localizado em Ponta Grossa, o Tecpar projeta fornecer ao SUS medicamentos usados no tratamento do câncer de mama, Anastrazol e Letrozol, e no tratamento de câncer de próstata, Abiraterona. Para o centro de Curitiba, o Tecpar tem projetos para fornecer, a partir de 2019, além da vacina antirrábica veterinária, as vacinas pentavalente, pneumocócica 23 e contra a varicela.

Pesquisa e Desenvolvimento

O diretor-presidente do Tecpar, Júlio C. Felix, disse que o investimento do Governo do Estado será fundamental para que o instituto desenvolva e absorva tecnologia e atraia investimentos ao Paraná na área farmacêutica. “Com esses projetos de Pesquisa e Desenvolvimento, buscamos consolidar nossa atuação junto ao Ministério da Saúde como fornecedor de medicamentos ao SUS, assim como já fizemos com o Trastuzumabe, voltado ao tratamento do câncer de mama metastático. Com esse aporte, o Paraná caminha para se tornar um dos principais polos farmacêuticos do Brasil”, afirmou.

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

Compartilhe: Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this pageEmail this to someone

Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar)

Empresa pública criada em 1940 e vinculada à Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, o Tecpar atua em pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação.



Instituto de Tecnologia do Paraná tecpar 2017 todos os direitos reservados