Categoria: Incubadoras Tecnológicas, Tecnologia e Inovação

Empresa se gradua na incubadora do Tecpar com faturamento de R$ 2 milhões

José Evangelista Terrabuio Júnior, fundador da Beenoculus, Júlio Felix, diretor-presidnete do Tecpar e Rawlinson Peter Terrabuio, diretor de marketing e co-fundador da empresa A Beenoculus, que desenvolveu um óculos de realidade virtual de baixo custo para smartphones e uma plataforma em nuvem para distribuir material audiovisual com imagens em 360 graus, assinou nesta quarta-feira (7) a graduação do processo de incubação da Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec). A empresa sai da incubadora do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) com um faturamento de R$ 2 milhões em 2016 e uma previsão de triplicar esse valor neste ano.

A Beenoculus, que desenvolveu um óculos de realidade virtual de baixo custo para smartphones e uma plataforma em nuvem para distribuir material audiovisual com imagens em 360 graus, assinou nesta quarta-feira (7) a graduação do processo de incubação da Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec). A empresa sai da incubadora do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) com um faturamento de R$ 2 milhões em 2016 e uma previsão de triplicar esse valor neste ano.

A empresa entrou no processo de incubação em 2014, ainda como Beetech. A Beenoculus surgiu naquele ano, como uma spin-off da Beetech – spin-off é uma nova empresa que nasce de um empreendimento já existente. Hoje, a Beenoculus emprega 15 profissionais.

Rawlinson Peter Terrabuio, co-fundador da empresa e diretor de marketing, pontua que o processo de incubação foi importante para apoiar a empresa na prototipação do produto, com a impressora 3D da Intec, e na consultoria para redesenho do negócio. “Entramos na Intec para desenvolver o produto, que inicialmente era focado em jogos. Chegamos ao Beenoculus e mudamos nosso plano de trabalho, focados mais na indústria e em educação tecnológica e profissionalizante”, salienta.

José Evangelista Terrabuio Júnior, fundador da Beenoculus A Beenoculus, que desenvolveu um óculos de realidade virtual de baixo custo para smartphones e uma plataforma em nuvem para distribuir material audiovisual com imagens em 360 graus, assinou nesta quarta-feira (7) a graduação do processo de incubação da Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec). A empresa sai da incubadora do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) com um faturamento de R$ 2 milhões em 2016 e uma previsão de triplicar esse valor neste ano.

A empresa hoje tem três unidades, duas em Curitiba e um escritório comercial em São Paulo, e faturou em 2016 R$ 2 milhões. “A perspectiva para 2017 é triplicar esse valor. A próxima novidade da empresa é uma nova spin-off na área de educação, com investimento de R$ 1,5 milhão”, destaca.

Neste ano, a Beenoculus foi eleita a primeira colocada na categoria “Futuro da Educação” do Ranking 100 Open Startups Brasil 2017, que elenca as empresas mais atraentes para negócios e investimentos do país, além de ocupar a segunda posição no ranking geral.

O processo de incubação da Beenoculus também trouxe desafios de gestão para a própria Intec, ressalta Gilberto Lima, gerente dos Parques e Incubadoras Tecnológicas do Tecpar. “A Beenoculus foi a primeira empresa a ser incubada como spin-off na Intec e tivemos que redesenhar nosso modelo de gestão para atender às duas empresas. Estamos muito satisfeitos com o resultado da empresa, que está estabelecida no mercado no fim do processo de incubação”, analisa.

Para o diretor-presidente do Tecpar, Júlio C. Felix, o sucesso da empresa no mercado e seu expressivo resultado mostra que o processo traz ganhos à sociedade paranaense. “Mais de 100 negócios já contaram com o apoio da nossa incubadora, que tem o desafio de dar apoio tecnológico para o desenvolvimento de empresas inovadoras”, explica.

Intec

Ao longo de 28 anos, a Intec já deu suporte tecnológico a mais de 100 negócios. No momento, oito empresas passam pelo programa da Intec, com o desenvolvimento de tecnologias em diversas áreas: Werker, Vuk Personal Parts, Compracam, Provena, RR Import, Forrest Brasil Tecnologia, OrangeLife e Neurocel.

Conheça a incubadora do Tecpar pelo site intec.tecpar.br/comoincubar.

 

This entry was posted in . Bookmark the permalink.

Compartilhe: Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Print this pageEmail this to someone

Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar)

Empresa pública criada em 1940 e vinculada à Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, o Tecpar atua em pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação.

Instituto de Tecnologia do Paraná tecpar 2017 todos os direitos reservados